Publicado em Café com Letras em Dublin, Vivências em Dublin e arredores

Pianista Alberto Heller

Entrevistar Alberto Heller, além do prazer, foi um aprendizado enriquecedor com cada resposta.

Acabei fazendo duas entrevistas uma para esse vídeo e outra para a Brazilian Hour na radio FM 93.9.

As mesmas perguntas e Alberto sempre agregando importantes detalhes. A palavra fácil do professor aliada ao conhecimento e enorme talento musical, acabaram entrelaçando as entrevistas e mais ainda com o  recital que  apresentou aqui em Dublin.

Todos adoraram e se surpreenderam com as composições de sua autoria em que Alberto ligou as músicas com poemas também assinados por êle.

Um belo trabalho, com excelente resultado!

Alberto, de origem Argentina, cresceu no Brasil onde desenvolveu todo seu talento musical.

Professor de música em Florianópolis, tocou com maestria Heitor Villa Lobos, Astor Piazzola , músicas de autoria própria assim como um chorinho de Nazaré.

O 7 de Setembro foi muito bem representado.

Agradecimentos para a Embaixada do Brasil em Dublin e ao Embaixador Afonso Cardoso, assim como a Luden, companhia de teatro em S.Paulo que proporcionou a vinda de Alberto, assim como a UCD, University College Dublin que ofereceu o teatro da Universidade para o recital.

Publicado em Vivências em Dublin e arredores

Um projeto criativo: “Coma lá em Casa”

Esse foi dos projetos mais difíceis e, ao mesmo tempo, prazeirosos para editar.

Amadureci muiiiito tempo…Gravei essa entrevista quando o casal nos visitou em fevereiro deste ano.

Acho o projeto bárbaro, admiro demais o casal, mas falar de filhos com isenção…é complicado.

Como tudo tem um “porém”, acho que o projeto em si supera as razões sentimentais e justifica, com sobra, documentar em vídeo o trabalho que esse jovem casal vem realizando.

Esdras Nogueira é músico, saxofonista.

Toca na Banda “Móveis Coloniais de Acajú”, que já conquistou um espaço no mercado brasileiro.

Esdras tem também um projeto solo . Acaba de gravar um cd com músicas de Hermeto Pascoal : O CAPIVARA.  E toca com inúmeros músicos em outros projetos.

Mariana é interprete, faz tradução simultânea do inglês e espanhol. Ah, sim, …é também minha filha.

Casados há quase 5 anos, agora, têm em comum o hobby da cozinha.

Foi um namoro que começou em torno de conversas gastronômicas e culminou com o primeiro presente de noivado. Ao invés do tradicional solitário…foi uma panela de fazer arroz elétrica.

Para mim também sempre foram mais importantes as ferramentas de trabalho…

Quando puderam, reformaram o apartamento e fizeram da cozinha a vedete da casa: a cozinha dos seus sonhos, o centro de interesse do seu dia a dia.

Ali recebem os velhos e novos amigos num ambiente alegre e cheio de aromas.

Não é muito grande, mas o suficiente para dividirem criatividade com a paixão pela cozinha.

O Coma lá em Casa já é um sucesso, razão de inúmeras reportagens , palestras e participação em projetos super interessantes.

Apesar de trabalharem muito nas suas profissões (Esdras viaja muito com a banda , a profissão de interprete é também bem exaustiva), encontram espaço para esse projeto conjunto.

O tempo livre usam integralmente para a cozinha. É a atividade a dois que cria uma cumplicidade infinita.

Sem uma formação de “CHEFES”, dedicam um esforço muito maior para superarem as dificuldades desse aprendizado, lendo e se informando a fundo com muita disciplina.

Como eles próprios dizem, são “verdadeiros nerds da cozinha”!

Fazem todos os cursos que aparecem, compram todos os livros, mas sem esquecer do PRAZER que é o condimento fundamental da relação a dois e também da gastronomia.

Paralelo ao “Coma lá em casa”, começaram o “Coma no Jardim” em que podem receber um número maior de pessoas, com um cardápio leve para ser apreciado em clima de picnic , enquanto a descontração abre portas para a amizade cheia de sabores . Uma parceria com o arquiteto e amigo que idealizou a cozinha deles e tem na sua casa um lindo jardim, Gustavo Goes e esposa.

Publicado em Vivências em Dublin e arredores

As Caras do Brasil na Irlanda 4

As caras do Brasil na Irlanda

Continuo a série das “Caras do Brasil na Irlanda”, tema que me encanta e me enche de orgulho quando vejo brasileiros lutando e se impondo no exterior.
Hoje nossos olhos vão para Leonardo Bartoli, um jovem que veio para cá estudar inglês e acabou contratado como diretor de arte de uma empresa de publicidade.
A criatividade do brasileiro é algo que sempre aparece por onde passamos, talvez pelo olhar bem humorado da vida, talvez porque tenhamos que superar muitos medos e preconceitos.
Não importa: o fato é que nossos estudantes são sempre elogiados e os bons e que têm interesse acabam sendo pescados e valorizados.
Leonardo montou essa campanha para os DARTS em Dublin.
Está sendo um sucesso.
Para quem não sabe, DARTS são os trens que ligam Dublin às pequenas cidades ao redor onde moram muitas das pessoas que trabalham em Dublin.
Basicamente é redespertar as pessoas para algo antigo: a gentileza dos pequenos gestos, como levantar e ceder o lugar para os mais velhos, grávidas e crianças. Hábito dos antigos e que precisa ser cultivado pelas novas gerações.
A campanha está pegando.
Desejamos o maior sucesso para o nosso jovem brasileiro e que a campanha corra o mundo e chegue rapidamente no nosso Brasil. Afinal, como sabemos, “GENTILEZA GERA GENTILEZA”!

Solange Escosteguy – Dublin julho de 2015

Publicado em Vivências em Dublin e arredores

Novo site: www.solangeescosteguy.com

http://www.solangeescosteguy.com

Há muito tempo que precisava atualizar meu site parado há mais de 10 anos.

Foi um site feito em Montevidéo, mas que infelizmente ficou parado no tempo.

http://www.arteuy.com.uy/Escosteguy/solange.htm

Esse site, criado por Henrique Abal, continua e pertence as memórias do Uruguay.

A melhor solução foi fazer um novo  site.

Levei anos começando, parando, retomando e pensando, sem tempo para me dedicar e pensar o novo site.

Foi um trabalho coletar recuperar e escolher fotos, slides, recortes de mais de 50 anos de trabalho. Muitas fotos quase perdidas pelo tempo.

Perdi o registro de quem fez muitas das fotos.Se algum fotógrafo se encontrar, me informe que ponho o nome nas fotos.

A pesquisa desse material, como é inevitável, mexeu com muitas memórias. Foi assim que aos poucos fui desenhando esse novo site, muitas vezes rindo de mim mesma, outras mais pesarosas, e fui contando  uma história, alinhavando pensamentos como se estivesse construindo um objeto.

Felipe Fel, fotógrafo brasileiro residente em Dublin, me ajudou muito no desenho do site e aos poucos fui chegando ao formato que hoje apresento.

Contei , como sempre com o olho atento de meu revisor de 43 anos.

Ainda falta a atualização em inglês . Mas essa é a vantagem desse site , eu posso trabalhar e acrescentar material na medida em que as coisas forem acontecendo. Não é mais um site estático, pode ser atualizado sempre que necessário.

Meu site foi o trabalho de 1 ano em  Dublin.

anti caixa Brasilia 1974Deveria entrar no meu currículo: 2014 o ano em que nasceu meu novo site, carregado de memórias de que , felizmente só posso me orgulhar. Deveria não, vai entrar!

Aos que acompanham meu trabalho, agradeço sempre o apoio e os convido a visitarem meu novo site.

http://www.solangeescosteguy.com

Publicado em Vivências em Dublin e arredores

Athlone Institute of Technology – CSF

Visita do Embaixador do Brasil  em Dublin, Afonso Cardoso, à Athlone Institute of Technology por ocasião do termino da primeira turma que veio para essa Universidade do programa Ciência sem Fronteiras em 2014.

Dessa vez anexei o depoimento de Angela que esta encerrando o seu ciclo de 1 ano e meio nessa Universidade.

É  sempre com grande prazer que acompanho esses encontros, e posso observar de perto o atendimento das Universidades e ouvir dos alunos as suas impressões sobre o curso. São muito poucas as reclamações perto dos sorrisos dos alunos. É menino de tudo quanto é canto do Brasil que tem a oportunidade de vir fazer 1 ano e meio do seu curso universitário no exterior.

Dessa vez pude gravar o depoimento de Angela que veio de Tocantins para essa experiência no exterior. Parabéns, Angela, que volta para sua família  seguramente enriquecida e feliz com a oportunidade de ampliar seus conhecimentos na Irlanda. Sem dúvida, Angela soube aproveitar  cada momento do seu curso.