Publicado em Café com Letras

A droga na Adolescência/Inês Gandolfo

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Café com Letras edição 14a, no mês de outubro de 2012, teve como palestrante a professôra da Universidade de Brasilia, Inês Gandolfo.

Atualmente Inês é professôra visitante na Universidade de Toronto.

“A droga na adolescência”

Publico aqui o resumo da palestra fornecido por Inês.

Material precioso para os que assistiram a palestra e para os que não puderam estar presentes.

Dessa vez pedi a Fernanda Antunes, amiga e assídua participante do Café com Letras que fizesse um depoimento sobre a palestra de Inês. Obrigada pela colaboração, cada vez mais importante e necessária para o Café com Letras.

“Dirigindo para o Café com Letras, naquela manhã chuvosa e fria de outono, já sabia que  encontraria o caloroso, cordial, descontraído e elegante ambiente de sempre, liderado por nossa anfitriã Solange –  sou fã de carteirinha desses encontros.

Voltando ao trânsito… estava eu a pensar no que poderia ser apresentado na palestra “problema das drogas na adolescência” pela psicóloga Maria Inês Gandolfo… uma questão pra lá de real e crescente… mas que, no meu caso específico, como mãe de dois pequenos desbravadores de 6 e de 4 anos, um tanto “distante” mas ao mesmo tempo tão “assustadora”.

Na verdade, creio que os meus receios com relação ao futuro estão diretamente ligados ao mistério que se esconde em uma cultura que “não me pertence inteiramente” – por não ter crescido aqui no Canadá e claro, ao fato de estar aqui sem nossos familiares. A realidade é que meus filhos são canadenses, e muito embora serem criados com zelo e dedicação por pais brasileiros, nós estamos longe do calor e do apoio da família – comunidade à qual tivemos acesso quando crescemos no Brasil.

E foi com isso no coração que as primeiras palavras da Inês, usando como exemplo a própria comunidade que vem sendo criada no Café com Letras, me tocaram fundo: “pertencimento e construção de redes, para trocas, conversas, apoio e saber que pode contar” são o fundamento para a discussão desse assunto que supera os limites de credos, fronteiras geográficas, nacionalidade, etc.

E ali, em meio a definições sobre drogas lícitas e ilícitas que criam alterações no sistema nervoso central (incluindo álcool e tabaco) e dados estatísticos  que demonstram que as drogas são  um enorme problema de saúde mundial e que afetam os vários níveis socioculturais – a palestra foi se desenrolando de forma clara e envolvente: “o que leva um jovem a usar drogas?” foi a pergunta – E a reposta, não cartesiana, veio logo em seguida: pensar numa solução simples para um problema complexo seria “ tapar o sol com a peneira”.

Uma multiplicidade de fatores de risco e de proteção permeiam a “formula básica”: “Substância/produto + indivíduo + Sociedade/meio ambiente” – uma relação não linear entre os domínios individuais (características contidas no contexto de cada indivíduo), domínios dos pares (convívio com “as más companhias”), domínio familiar (relacionamento familiares), domínio comunitário (sociedade como um todo) e o domínio escolar (o papel das escolas).

E, neste cenário, foram apresentadas dicas para pais e professores:

  • Vocês são os principais modelos e a melhor defesa – estar perto é fundamental.
  • Falar abertamente sobre as drogas – incluindo as “promessas” contidas na utilização do “produto.”
  • Manter sempre o canal de comunicação – o adolescente deve ser capaz de falar o que pensa e sente através de mini-conversas (e não discursos longos).
  • Nutrir a autoconfiança e a inteligência dos indivíduos.
  • Fornecer um clima de otimismo e esperança.
  • Pensar antes de agir.
  • Não ter medo de colocar limites.
  • Jantar juntos sempre que possível.

E assim, para encerrar, junto a uma linda imagem de bebê se lê na tela: “Ame-me quando eu menos merecer, pois é quando eu mais preciso”.

Acho que todos concordariam que nada mais precisaria ser escrito aqui… porém, preciso mais uma vez, dizer da sorte que tive de novamente estar presente a um Café com Letras… que sempre traz informação e aconchego, e que desta vez me agregou  possibilidades e boas perspectivas no futuro – me oferecendo muito mais do que eu poderia esperar em questões de interesse – atuais e futuras…

Obrigada a Inês Gandolfo por sua objetiva, informativa e consistente palestra e, claro, a Solange por seu impecável, incansável e carinhoso trabalho.

A palestra sobre “prevenção dos abusos e uso de drogas e seus danos” foi acompanhada por muitos profissionais ligados à área da educação e assistência social em geral: pedagogos, assistentes sociais, pastor, professores, conselheiros…

O encontro foi encerrado com as tradicionais premiações e sorteios – dessa vez, como disse a própria Solange, com o “café com Letras virando Brand” – e a com isso a participação especial da Tramontina pela primeira vez doando um conjunto de panelas que a Valeria Sales ganhou.  Ingressos para o filme Xingu , apresentado no 6th BRAFFTV foram distribuídos pela Bárbara a todos os participantes do Café com Letras de Outubro. O Juan, a Ângela, a Valda e a Ana Paula foram os ganhadores de ingressos para filmes do Brazil Film Fest. A Dolores e a Breane ganharam vouchers para o spa. A Cláudia foi sorteada e ganhou a caneca do Café com Letras e o jantar no Cajú quem levou foi a Vanice.

… E que venham mais poemas (dessa vez, foi o lindo Poema “7 faces” de Drummond a abrir “os serviços”) acompanhados de mais Café com Letras…”

Fernanda Antunes

Autor:

Visual artist and cultural activist

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s