Publicado em Café com Letras

Café com Letras edição 4#

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escolhi um poema de Vinicius de Moraes para dar início à palestra de Simone Bohn.

Vinicius foi talvez o poeta que melhor retratou o amor, com total entrega e admiração pelas mulheres que passaram por sua vida.

Vemos porém que nem sempre o amor sobrevive sozinho e é essa mistura de amor e ódio que acaba gerando inúmeras formas de violência e humilhação para as mulheres sabidamente mais frágeis., pelo menos fisicamente.

 

Soneto de amor total / Vinicius de Moraes

Amo-te tanto, meu amor…./não cante

O humano coração com mais verdade…./

Amo-te como amigo /  e como amante /

Numa nem sempre diversa realidade

 

Amo-te afim, de um calmo amor prestante ,/

E te amo alem,/ presente e saudade./

Amo-te enfim, com grande liberdade /

Dentro da eternidade / e a cada instante./

 

Amo-te como um bicho, /simplesmente,/

De um amor sem mistério e sem virtude /

Com um desejo maciço e permanente/

 

E de amar assim / muito e amiúde, /

É que um dia/ em teu corpo / de repente /

Hei de morrer de amar / mais do que pude.

 

 

Simone nos falou sobre a Lei Maria da Penha e o problema da violência contra a mulher imigrante.

A palestra foi extremamente informativa quanto à situação do problema da violência no Brasil., os avanços já conseguidos pela lei e o longo caminho que ainda temos pela frente num Brasil tão grande ,que avança a passos largos, mas enfrenta inúmeras dificuldades ainda. As áreas com proteção zero ainda são muitas, como as áreas rural e indígena.

Falou também como funciona o sistema de proteção à mulher aqui no Canadá.

Essa parte foi extremamente enriquecida com depoimentos e participação de todos.

O tema é maior e mais amplo do que se imagina e ainda há muito para se aprender, mesmo no Canadá onde os recursos são bem mais amplos.

É um problema que afeta todas as classes sociais , em todos os lugares do mundo, mas que muitas vezes se faz mais agudo nas situações de instabilidade e de stress tão comuns nos casos de imigração.

Autor:

Visual artist and cultural activist

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s